A boneca inflável de cada um

Sociedade

É triste viver num mundo onde diante de qualquer diferença, mesmo que de opinião, seja preciso cair matando. Que gente tão insegura e pobre de espírito nos tornamos para temermos tanto aqueles diferentes de nós? Sempre que vejo alguém desqualificando um outro por suas ideias e suas crenças, fico pensando: será que esta pessoa tem uma vida tão sensacional que todas as outras precisam ser esculhambadas? Desconfio que seja exatamente o contrário. Não custa nada olhar para dentro e apalpar um pouco a matéria dos nossos dias antes de sair por aí cimentando regras para a vida de todos.

Eliane Brum, em A boneca inflável de cada um.
Para ler o texto completo, clique aqui.

Anúncios

7 comentários sobre “A boneca inflável de cada um

  1. Rener, já pesquisou os textos mais antigos? Um melhor do que o outro! E além dos textos imensos serem ótimos do começo ao fim, há sempre esses trechos que parecem dizer tudo em tão poucas linhas.

    Grande beijo.

  2. Eu vou pegar esse trecho aí pra por no Carolices, mas vou citar você, tá?! Menina, é um tiro certeiro pra uma pessoa que me julgou dia desses. E essa pessoa se dizia minha amiga. Parece que ela acha que a vida dela é um mar de rosas. Deixa ela, porque eu, eu tento respeitar o limite e o espaço alheio, mesmo e principalmente, de quem é/se diz meu amigo. Porque não tem coisa mais horrível do que julgar os outros pela nossa ótica e achar que a nossa vida é que é parâmetro pra dos outros, né não?!

    Beijo 😉

  3. Carol, sinta-se à vontade para copiar e repassar o quanto quiser. 😉 E eu desconfio de pessoas que julgam os outros deliberadamente, ainda mais aquelas que nos são próximas. Sabe aquela história de que enxergamos aquilo que nos somos? Então… Quando alguém aponta o dedo na sua cara, na verdade, quer fugir das próprias mazelas. Quem está feliz e tranquilo com a própria vida, não se mete nem julga a vida de ninguém.

    Doce beijo.

  4. Rener, ela já lançou um livro, se não me engano. [eu fui pesquisar e…] Ela lançou três livros: Coluna Prestes (esgotado), A vida que ninguém vê e O olho da rua. O segundo ganhou o Prêmio Jabuti de melhor livro de reportagem. Deve ser demais, hein?! 😀

    Grande beijo.

  5. Opah! Deve ser ótimo! Acho que vou comprar ‘A vida que ninguém vê’ ainda este mês *-*
    Beijos e obrigado pela pesquisa! ^^

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s