Ninguém quer o futuro

Sociedade

Quanto mais vivo e olho o mundo, aumenta em mim a convicção de que só o amor faz sentido e dá sentido. Não este amor umbigólatra por si mesmo. Ou no máximo pelos seus. Mas o amor que só se justifica no outro, que abarca a humanidade inteira. Enquanto tentarmos salvar “o nosso”, que é o de cada um, não temos a menor chance. Desta vez, os espertos de sempre não vão se safar. Ou pelo menos não por muito mais tempo que todos os outros.

[…]

Não é isso que é estar presente no presente. Viver no presente é ser capaz de criar sentido. Escutar o outro e a si mesmo. Se arriscar a ser transformado por esse contato. Só é possível estar no presente amarrando, ao mesmo tempo, o passado e o futuro. Só é possível mudar se arriscando a estar. No presente. Ainda que às vezes doa.

Eliane Brum, trechos de Ninguém quer o futuro.
Para ler completo, clique aqui.

*
Fazia um tempinho que não lia a coluna da Eliane Brum. Mas depois das indicações do Rener e da Cátia no Twitter, tive de ler.

Anúncios

2 comentários sobre “Ninguém quer o futuro

  1. Olá Cassia! Boa tarde ^^
    Você me citou nesse post. Muito, muito obrigado! De verdade! Adorei.
    E descobri a Coluna da Eliane Brum na Revista Época aqui no BLOG, graças à você! E este texto dela, está realmente incrivel.

    “Viver no presente é ser capaz de criar sentido. ”
    Lindo este trecho.
    O Beijo ❤

  2. Bem, eu ia dizer o mesmo…
    Eu comecei a ler Eliane Brum por sua causa. Eu sempre gostei de ler os textos que você colocava aqui dela e comecei a acompanhar.
    Beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s