O quarto do Barba-Azul

Literatura

Este trecho é emblemático para mim desde o primeiro instante em que li:

Lembro que aquela noite eu estava deitada, acordada, no vagão-leito, imersa num suave e delicioso êxtase de excitação, com a face em brasa comprimida na impecável fronha do travesseiro e o bater do coração a imitar o bater dos grandes pistões que incessantemente impeliam o trem que me afastava de Paris, da mocidade, da quietude branca e fechada do apartamento de minha mãe, em direção ao país inimaginável do casamento.

Angela Carter, em O quarto do Barba-Azul, p.3

*
O conto é incrível e o livro inteiro vale a leitura.

Anúncios

Um comentário sobre “O quarto do Barba-Azul

  1. já ouvi falar deste livro! Uma releitura do conto de Perrault! \O/
    Que passagem inquietante…
    fiquei com mais vontade ainda de ler este livro!! *__*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s