De Patinho Feio a Cisne Negro

Cinema, Internet

Todo Patinho Feio teme nunca acordar na pele de um cisne. […] Crescer, para ser um belo cisne, é uma jornada de rupturas, desamparo e a incerteza de chegar a ser alguém digno de respeito.

[…] A bailarina do filme descobre que o papel de filha submissa é incompatível com sua entrega à dança. Através da dança metaforiza-se o surgimento de uma mulher, que rompe com a mãe, supera-a e aprende a usar o corpo para seu prazer e glória. Afinal, como belo cisne negro se realiza no palco, polarizando os olhares, fazendo o papel que os clichês de seu sexo designaram como próprio. A boa filha não é compatível com a bela mulher. O patinho lindo da mamãe precisa ser assassinado, para chegar solitário, sofrido e incrédulo ao seu lugar de cisne.

Diana Corso, trechos de De Patinho Feio a Cisne Negro.
Para ler o texto completo, aqui.

*
Até que um dia a gente acorda e dá-se conta: a transformação em cisne já aconteceu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s