O Dia do Medo Macho

Sociedade

[…] “Se eu me considero heterossexual e estou em paz com minha orientação sexual, por que vou me incomodar com a do outro? Por que preciso criar uma lei que se oponha ao modo de ser do outro, se ele e o mundo inteiro respeitam o meu modo de ser? Por que me sinto ameaçado por uma expressão da sexualidade que é pessoal apenas porque é diferente da minha?”. Por quê?

[…] Carlos Apolinario e os outros 30 não merecem o nosso escárnio, mas sim a nossa compaixão. Estes muitos homens e algumas mulheres precisam de ajuda, não de condenação. Preocupada com essa constatação, fui conferir seus rendimentos e verifiquei que um vereador de São Paulo recebe, por mês, R$ 15.033 de salário, além de R$ 16.359 de verba de gabinete para despesas variadas. Conclusão: dá bem para pagar uma terapia, dá não? Eles serão mais felizes e, mais bem resolvidos, poderão até se dedicar aos problemas reais de São Paulo. Nós todos, por razões humanitárias e de cidadania, agradecemos.

Eliane Brum, trechos de O Dia do Medo Macho.
Para ler o texto completo, aqui.

Anúncios

2 comentários sobre “O Dia do Medo Macho

  1. O que me incomoda nesse caso é o uso da palavra “orientação sexual”. Porque ninguém é orientado a ser gay, hetero. Isso é algo acontece naturalmente. Quando se fala em orientação sexual fico sempre com a sensação de que estamos sendo educados pra isso e não é o caso. A nossa orientação deveria ser “eu sou feliz e o outro tem esse mesmo direito de ser”.

    Nossa, me desculpe, eu descobri seu blog pesquisando Jane Austen e já cheguei lendo, rolando páginas, até fiz um comentário ontem e só. Gostei daqui, das coisas que encontrei e me senti em casa, logo, puxei uma cadeira e fui “batendo papo”.

    Enfim, as vezes esquecemos as normas de boa educação. Sorry.

    bacio

  2. Lu, você tem razão, ninguém é “orientado” a ser uma coisa ou outra. E ninguém acorda um dia e fala “Ah, quer saber? Hoje quero me interessar por alguém do mesmo ou outro sexo”. Por outro lado, qual seria um bom termo para ser usado? Sinceramente, eu ainda não descobri.

    Ah, mas não precisa se desculpar, bom que você se sentiu em casa, já foi comentado e passeando por tudo. Você não foi mal-educada, pode ficar tranquila. 😉 Pode bater papo à vontade, o prazer é meu.

    Grande beijo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s