Criolo

Sociedade

[…] Nessas discussões, sempre aparece alguém para reclamar que o mundo ficou mais chato, que as pessoas estão mais caretas e andam com mania de controlar o direito que cada um tem de se expressar do jeito que lhe dá na telha e coisa e tal.

Há nesse discurso, me parece, uma curiosa nostalgia pela inocência perdida. Como se fosse possível empurrar certas palavras ou atitudes de volta ao tempo em que eram tão naturais quanto o cigarrinho de chocolate. Não vai acontecer. Todos vamos ter que aprender a viver em um mundo mais complexo e dinâmico – inclusive aqueles que confundem conservadorismo e preconceito escancarado com ousadia intelectual. As palavras têm, sim, peso, medida e extensão.

[…] Do que achamos graça? O que não nos parece mais tolerável? Nessa arena de pequenas decisões morais cotidianas, em que todos eventualmente somos chamados a nos posicionar, o rapper Criolo, uma das grandes revelações musicais do ano, deu uma aula de atitude na semana passada ao recusar-se a embarcar em uma piada boba sobre a sexualidade do cantor Freddy Mercury em um programa de TV – desconcertando o apresentador e passando o recado de que o preconceito disfarçado de humor inconsequente já não cola tão fácil.

Cláudia Laitano, trecho de Criolo.
Para ler o texto completo, aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s