Relacionamento fala sério

Sociedade

Bem na linha de um status amoroso picareta que poderia ser criado pelo Facebook: “Estou em um relacionamento fala sério”.

Nada mais sintomático da nossa era. Curto. Não curto. Depende da fase. […]

Se você mal sabe que tipo de história vive, dê uma banana à data dos pombinhos.

Não adianta cair no conto de que é só um regalito, uma lembrança, tentar dizer que não é pela data etc. Você pode ouvir uma grosseria desnecessária. Do jeito que esses lenhadores urbanos andam insensíveis.

Corra, Lola, corra dessa onda.

Se você mal sabe se é namoro ou amizade, esqueça. Deixe estar o romance clandestino. […]

Não se pede mais em namoro.

No tempo do “ficar”, quase nada fica, nem o amor daquela rima antiga.

Dá um pé na bunda da ansiedade, baby, e curte um bom feriado.

Xico Sá, trechos de Estou em um relacionamento do tipo “fala sério”.
Para ler o texto completo, aqui.

*
Quem já viveu um relacionamento assim, sabe que a situação nem merece ser denominada “relacionamento”. É angústia em seu estado bruto, a espera infinita de um tempo que não passa. E isso deixa marcas: o amor acaba, a pessoa morre para você, mas a sensação de ser feita de idiota, não. Por isso, com todo o respeito ao Xico Sá, não dê um pé na bunda da ansiedade. Dê um pé na bunda do infeliz. Quem merece amor é quem sabe o que quer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s