Cheque a informação antes de divulgar algo sério via redes sociais

Internet

Facebook e Twitter têm sido fundamentais para catalisar o processo de mobilização dos últimos dias.

Mas, ao mesmo tempo, uma situação nova como esta, em que não é possível prever o que acontecerá logo em seguida, é um terreno fértil para cultivar boatos. Muita coisa fake tem corrido a rede loucamente, criando medo. Tenho encontrado pessoas que estão apavoradas ou, pior, histéricas por conta de postagens.

Segui o histórico de replicação dessas postagens e cheguei aonde? Em lugar algum, nada que sustente a informação. Ou era “telefone sem fio”, do tipo “quem conta um conto aumenta um ponto”, ou problemas de interpretação de texto sobrepostos ou um pessoal que, acredito, criou a história porque lhes era conveniente. Igual a uma cebola: é grande, é dura, mas se você for descascando descobre que, lá dentro, não tem nada.

Para continuar a leitura do texto, aqui.

Leonardo Sakamoto, em “Cheque a informação antes de divulgar algo sério via redes sociais”.

*

No texto, há uma lista dos “Dez Mandamentos para Jornalistas de Facebook e Twitter”. Não sou de usar imperativos, mas quem costuma repassar informações por essas duas redes sociais, leia! Porque cada um é responsável por aquilo que repassa e divulga, querendo ou não.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s