De corpo e alma

Dança

“Você precisa ser mais louca”, aconselhou a bailarina Pina Bausch a uma de suas alunas. Para a grande mestra alemã, que revolucionou o mundo da dança contemporânea e infelizmente partiu aos 69 anos, em 2009, não bastava ter a técnica apurada, o corpo em plena forma, a disposição para o palco. Sob o seu olhar, a verdadeira dança não podia acontecer sem uma certa dose de loucura, uma certa desmesura da alma. Tudo isso, é claro, combinado com a disciplina e a ousadia dos movimentos, o rigor flexível dos músculos e a leveza consistente dos gestos. Cabe ao corpo exercitar-se em todas as suas partes, incluindo as de dentro. Cabe ao corpo expressar o que a alma traz e as palavras não dizem. Cabe ao corpo extrair dos movimentos diários e banais algo da ordem da poesia.

Maria Esther Maciel, trecho do texto “De corpo e alma”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s