Da política

Escritos, Sociedade

Collor, FHC duas vezes, Lula duas vezes, Dilma duas vezes.
Assisti ao vivo à posse de todos eles.

Duas posses de quem eu não queria.
Uma posse de quem eu não votei.
Quatro posses de quem eu ajudei a eleger.

Número de vezes em que eu me emocionei: sete.

Porque todos foram eleitos democraticamente. Isso é muito mais importante do que quem eu quero subir aquela rampa e receber aquela faixa. E duvido que isso mude algum dia.