O fascista mora ao lado

Sociedade

Eu selecionei apenas um trecho, mas quem quiser perder o sono, leia o texto completo.

“Faz parte de um iluminismo pueril a crença de que o outro não pensa como eu porque ele não compreendeu bem a cadeia de argumentos.

“Logo, se eu explicar de forma pausada e lenta, você acabará concordando comigo. Bem, nada mais equivocado. O que nos diferencia é a adesão a formas de vida radicalmente diferentes. Quem quer um fascista não fez essa escolha porque compreendeu mal a cadeia de argumentos. Ele o escolheu porque adere a formas de vida e afetos típicos desse horizonte político. Não é argumentando que se modifica algo, mas desativando os afetos que sustentam tais escolhas.”

Vladimir Safatle, trecho de “O fascista mora ao lado”.

Para ler o texto completo, aqui.
Para os não assinantes, aqui.

Anúncios

A esquerda que não teme dizer seu nome

Sociedade

Neste exato momento, não sabemos o que fazemos, mas sabemos que há um mundo que lentamente desaba. Muito desse desabamento é graças exatamente a essas ações que fazemos sem saber o que fazemos, pois o processo histórico que destrói os limites de uma época é sempre animado pelo que ainda não encontra forma para ser posto como representação da consciência ou da intenção.

Vladimir Safatle, trecho de “A esquerda que não teme dizer seu nome”.