O trono do estudar

Música, Sociedade

Linda música em apoio aos estudantes secundaristas de São Paulo. Para fazer parte da rede que os apoiará em 2016, clique aqui.

“O trono do estudar”, Dani Black.

Fonte: Minha Sampa, Facebook.

A Santa Joana dos Matadouros

Literatura, Teatro

BOCARRA A SLIFT
E fique sabendo que para mim é quase intolerável
[que exista gente
Como esta menina, sem nada de seu além de uma boina preta
E vinte centavos, e sem medo.

*

UM
Que gente é essa?

O OUTRO
Nenhum desses
Cuidou só de si
Passaram tormentos
Para dar pão a desconhecidos.

O PRIMEIRO
Por que tormentos?

O OUTRO
O injusto anda calmamente na rua mas
O justo se esconde.

Bertolt Brecht, trechos da peça “A Santa Joana dos Matadouros”.

O dever de ouvir

Escritos

Há muitos anos, li em um fanzine a seguinte frase: “A minha boca muda grita na sua orelha surda”. Nunca mais a esqueci. Tanto tempo depois, a frase continua latente. A necessidade de questionar – ou seria desqualificar? – as vivências das outras pessoas parece se impor ao dever de ouvir. Sim, ouvir é um dever. Mas, não, é preciso soltar ao mundo a própria opinião sobre as histórias alheias, como se isso fosse mais importante do que qualquer opressão e violência sofrida pelos outros. Machismo, racismo, homofobia, preconceito de classe, nada disso existe para muitas pessoas. Opressão? Não, chorume de vítima. Porque a porrada que dói nos outros continua sangrando longe dessa gente.

Se não quer ouvir por empatia, ouça por egoísmo. Porque um dia pode ser você quem vai sangrar, e ninguém vai te ouvir. Daí então, quem estenderá a mão para você se levantar?